Thumbnail
2016-06-15 10:53:07

4 motivos para você fazer um seguro de vida

Seguro de vida não é dispensável e é importante até para quem não tem dependentes ou tem uma apólice oferecida pelo empregador. Entenda por quê

Se você é daqueles que negligencia o seguro de vida porque acredita que não vai ser você a pessoa a se beneficiar dele, ou acha que o seguro de vida oferecido pelo seu empregador é suficiente, saiba que as suas ideias podem estar bastante equivocadas.

Os seguros de vida oferecem diversas vantagens até para quem não tem dependentes, como cônjuge, companheiro ou filhos, e são uma proteção patrimonial importante para quem não quer passar sufoco financeiro.

Veja a seguir quatro motivos pelos quais você deveria fazer um seguro de vida:

1. Seguro de vida não é só para a morte

Os seguros de vida não oferecem apenas cobertura para morte acidental ou natural ou eventos relacionados à morte do segurado, como assistência funeral. Eles podem oferecer uma série de coberturas importantes que o próprio segurado pode usufruir em vida.

Um bom exemplo é a cobertura para invalidez temporária ou permanente, tanto em caso de acidentes como de doenças.

Há ainda coberturas de despesas médicas e hospitalares em certas situações, indenizações em caso de descoberta de doenças graves e antecipação da indenização por morte em caso de doença terminal.

2. Mesmo quem não tem dependentes pode precisar

Mesmo as pessoas que não são financeiramente responsáveis por ninguém podem precisar de um seguro de vida. Talvez a cobertura por morte, nesses casos, não seja tão relevante, mas a cobertura por invalidez, temporária ou permanente, é muito importante.

Afinal, essas pessoas são dependentes delas mesmas, e talvez não tenham mais ninguém com quem contar financeiramente.

O impacto financeiro de perder a habilidade de trabalhar e gerar renda pode ser devastador, principalmente no caso de trabalhadores autônomos, para quem um afastamento de apenas um mês já é o suficiente para causar um grande baque no orçamento.

3. O seguro de vida da empresa pode não ser suficiente

Muitos empregadores oferecem, como benefício, um seguro de vida a seus funcionários. É uma boa estratégia aceitá-lo, mas as coberturas muitas vezes são baixas e não adequadas para a situação financeira dos segurados.

É importante contratar um seguro de vida seu, com valores de cobertura adequados à realidade de renda e padrão de vida da sua família.

Não há problema em ter mais de um seguro de vida, o da empresa e o individual. Então, considere as reais necessidades financeiras da sua família na hora de pensar nas coberturas.

4. Seguro de vida não entra em inventário

Seguros de vida não entram no inventário em caso de morte do segurado, o que evita um monte de burocracia nessa hora difícil para a família.

Assim, os valores da indenização vão direto para os beneficiários, garantindo imediatamente suas despesas, inclusive aquelas referentes à confecção do inventário.

Além disso, os beneficiários do seguro de vida não precisam ser os herdeiros necessários do segurado, sendo possível designar pessoas que não teriam direito à herança daquele segurado sem a existência de um testamento.

Por exemplo, se você tem filhos, eles são seus herdeiros necessários. Mas se você quiser, pode designar um sobrinho com um dos beneficiários do seguro, ainda que ele não tenha qualquer direito à herança.

Procurando um Seguro de Vida? Faça uma simulação agora mesmo.

avatar autor

Julia Wiltgen

Jornalista responsável pelos artigos da Genial Seguros até 24/11/2017.

Cote seu seguro