Thumbnail
2016-12-14 13:32:56

Como ficam os seguros após um divórcio ou separação

Saiba o que fazer com o seguro de vida, o seguro auto e o seguro residencial após divórcio ou fim da união estável

Apesar da carga emocional, o divórcio e o término das relações de união estável demandam uma série de providências práticas. Nesses momentos, é fundamental reavaliar os seguros e atualizar as apólices com as novas informações.

Seguro de vida

Os beneficiários do seguro de vida não precisam ser herdeiros. Não precisam sequer ser da família. Por essa razão, se um cônjuge for beneficiário do outro, o divórcio não vai alterar essa condição.

Assim, depois do divórcio ou do fim da união estável, é preciso atualizar a apólice. É possível simplesmente retirar o nome do ex da lista de beneficiários.

Quando o casal tem filhos, porém, pode ser uma boa ideia manter o ex como beneficiário. Suponha que o pai pague pensão ao filho, que mora com a mãe.

Se a mãe for beneficiária do seu seguro de vida, ela receberá a indenização caso ele venha a falecer ou ficar inválido. O seguro compensará a perda da pensão alimentícia.

Também é possível tirar o ex e pôr apenas os filhos como beneficiários. Nesse caso, porém, pode haver complicações. Em caso de morte dos pais, menores de 16 anos só recebem a indenização após designado um tutor, o que deve ser feito por um juiz e pode levar tempo.

Uma alternativa para quem tem filhos menores de idade é trocar o seguro de vida por prazo indeterminado por um seguro de vida temporário. A apólice, tendo o ex-cônjuge como beneficiário, pode durar apenas até o filho atingir a idade de não depender mais dos pais.

Mas e se você se casar novamente, seu ex for o beneficiário e o atual não? Nesse caso, se você vier a falecer ou ficar inválido, seu ex pode precisar dividir a indenização com o atual, caso este comprove dependência financeira de você.

Para evitar surpresas desagradáveis com isso, reveja o valor da apólice e inclua como beneficiários todos os que realmente tiverem que receber uma parte da indenização.

Seguro auto

É preciso comunicar à seguradora sobre a mudança de estado civil, definir quem ficará como condutor principal do carro e, se for preciso, a mudança de endereço do condutor.

Essa atualização deve ser feita mesmo que cada cônjuge tenha seu próprio carro. A mudança de status de casado para divorciado pode impactar o preço do seguro.

Além disso, a remoção do ex da cobertura do carro que fica com você é essencial para protegê-lo de possível responsabilidade em caso de acidente.

Seguro residencial

O divórcio é acompanhado de uma mudança de endereço para um cônjuge ou para ambos. Se um dos dois ficar com o imóvel, a seguradora deve ser comunicada de que o outro não mora mais lá.

Se o cônjuge que sair de casa levar objetos de valor cobertos pelo seguro residencial, isso deve ser informado, pois pode baixar o preço do seguro.

Ainda não tem seguros? Peça cotações de seguro de vida, seguro auto e seguro residencial aqui na Genial Seguros!

avatar autor

Julia Wiltgen

Jornalista responsável pelos artigos da Genial Seguros até 24/11/2017.

Cote seu seguro