Thumbnail
2017-07-04 16:16:58

Como funciona a franquia dos seguros

Conheça os tipos de franquia e saiba como funciona essa cobrança nos seguros

A franquia é um valor estabelecido na apólice de seguros que representa a participação do segurado nos prejuízos resultantes de certos tipos de sinistro.

Em outras palavras, é a parte do valor do conserto do bem protegido que fica a cargo do próprio segurado, como se fosse uma coparticipação.

A franquia evita que os seguros sejam acionados por qualquer arranhãozinho no carro, por exemplo, o que os encareceria demais. Ela pode ser um valor fixo ou um percentual do valor da indenização contratado.

No geral, as franquias funcionam assim: se, após um sinistro, o custo de reparo dos danos for inferior ao valor da franquia estabelecido na apólice, o segurado deverá arcar com todo o valor do conserto, não recebendo qualquer indenização da seguradora.

Se o custo do conserto for superior ao valor da franquia, aí sim a seguradora deverá pagar indenização.

Quanto maior o valor da franquia, menor o risco da seguradora. Portanto, menor será o preço do seguro.

Por isso, a franquia pode ser usada para se baratear o valor do seguro. O segurado pode optar por elevar o valor da franquia a fim de pagar menos no prêmio. Mas ao fazer isso, sua participação no pagamento dos reparos decorrentes de sinistros aumenta.

Que tipos de cobertura podem ter franquia?

Não são todas as coberturas que podem ter franquia. No seguro auto, é vedada a cobrança de franquia para as coberturas de incêndio, raio e explosão.

Também não se cobra franquia quando o sinistro prevê indenização integral: roubo e furto sem recuperação do veículo e perda total.

Considera-se perda total quando o custo do conserto do veículo supera o percentual do valor de novo determinado na apólice, que em geral é de 75% do valor do veículo segurado pela tabela Fipe.

A franquia, portanto, só é cobrada quando o veículo segurado sofre perda parcial, o que ocorre quando o veículo passa por um acidente ou tem um defeito cujo conserto não custa mais do que 75% do valor de novo.

Em geral, a franquia também não é cobrada na cobertura de Responsabilidade Civil Facultativa, que é a cobertura de danos morais e materiais a terceiros vitimados por um acidente provocado pelo segurado. Nem o segurado nem o terceiro pagam franquia nesse caso.

O seguro residencial também prevê a cobrança de franquia, mas apenas nas coberturas adicionais, como danos elétricos, acidentes domésticos, vendaval, furacão, ciclone, tornado, granizo, entre outras. A cobertura básica, para incêndio, raio e explosão, costuma ser isenta de franquia.

Tipos de franquia

As franquias podem ser de dois tipos: simples ou dedutíveis.

Na franquia simples, a participação do segurado limita-se aos prejuízos que não ultrapassarem o valor estabelecido para a franquia. Se os reparos custarem um valor superior ao da franquia, a seguradora arcará com o valor integral do conserto até o limite do valor segurado.

Imagine uma cobertura de 5 mil reais para determinado tipo de sinistro e franquia simples de mil reais. Se o bem segurado sofrer o sinistro e o prejuízo for de 500 reais, o segurado arcará com os reparos integralmente. Já se o prejuízo chegar a 2 mil reais, a seguradora arca com o custo total do reparo.

A franquia simples costuma ser adotada pelas seguradoras quando o limite de indenização contratado é baixo.

Já franquia dedutível prevê uma participação obrigatória do segurado em todos os prejuízos resultantes de sinistros cobertos e nos quais a franquia é devida.

Se o prejuízo for inferior ao valor da franquia, o segurado arcará com o custo dos reparos integralmente; se for superior ao valor da franquia, o segurado pagará a quantia referente ao valor da franquia, e a seguradora paga o restante.

Conforme o exemplo anterior, um prejuízo de 500 reais seria arcado integralmente pelo segurado. Já no prejuízo de 2 mil reais, o segurado deveria pagar os mil reais da franquia, e a seguradora pagaria os mil reais restantes.

A franquia dedutível é a mais comumente adotada no mercado, notadamente no seguro auto.

Os tipos de franquia também podem ser classificados quanto ao seu valor. A franquia pode ser normal, majorada ou reduzida. A franquia normal é o valor padrão estabelecido nas apólices.

Ao contratar uma franquia majorada, o segurado reduz o preço do seguro ao aumentar a sua participação no pagamento dos reparos dos sinistros sujeitos à cobrança de franquia.

Já a franquia reduzida aumenta o prêmio do seguro, ao prever um valor de franquia menor. Ou seja, é mais fácil o prejuízo coberto ultrapassar o valor da franquia e obrigar a seguradora a pagar indenização, ficando menor a participação do segurado.

No caso de um seguro auto, por exemplo, a franquia majorada pode ser contratada por alguém que se julgue prudente e que está mais preocupado com roubo, furto ou perda total.

Já a franquia reduzida pode ser contratada por motoristas inexperientes, que rodam muito, que costumam estacionar na rua ou que gostam de correr.

Para saber qual franquia vale mais a pena, o melhor é comparar os preços dos seguros em diferentes seguradoras e suas diferentes regras de franquia. Aqui na Genial Seguros é possível fazer isso! Cote já um seguro auto ou um seguro residencial on-line com a gente!

avatar autor

Julia Wiltgen

Jornalista responsável pelos artigos da Genial Seguros até 24/11/2017.

Cote seu seguro