Thumbnail
2017-09-01 17:30:08

Quem cobre os prejuízos se baterem no meu carro?

Danos físicos contam com cobertura de seguro obrigatório, mas danos materiais podem estar cobertos pelo seguro do causador do acidente de trânsito

Quem sofre um acidente de trânsito provocado por outra pessoa não precisa necessariamente acionar o próprio seguro. Danos físicos são cobertos, até certo limite, pelo seguro obrigatório DPVAT. E danos materiais devem ser cobertos pelo responsável pelo acidente. O seguro auto dele, inclusive, pode ter cobertura específica para esse tipo de situação.

Caso você sofra um acidente de trânsito provocado por um terceiro, é muito importante tentar pegar os contatos do responsável. É claro que isso vai depender do estado de saúde das vítimas. Mas ter como contatar o causador é acidente é fundamental para cobrar o ressarcimento por danos materiais.

Se o motorista responsável fugir do local do acidente, você pode tentar anotar a placa do carro. Outra atitude útil é tentar conseguir o contato de testemunhas.

Caso haja mortos ou feridos ou ainda se o motorista estiver alcoolizado, a polícia militar deverá ser acionada. Mas mesmo que não haja danos físicos às vítimas, elas podem registrar um Boletim de Ocorrência para oficializar que não são as responsáveis pelo acidente.

Nesse caso, é fundamental dar o máximo de detalhes sobre o responsável e seu veículo. Lembrando que ele não é obrigado a acompanhar as vítimas à delegacia para o registro da ocorrência.

Os seguros e coberturas que cobrem os danos às vítimas

Danos físicos contam com a cobertura do DPVAT, seguro obrigatório que cobre morte, invalidez e despesas de saúde de vítimas de trânsito.

Os danos materiais, entretanto, não são cobertos pelo DPVAT. Mas antes de acionar o próprio seguro auto, o motorista do veículo que foi vítima do acidente deve tentar buscar o ressarcimento do prejuízo junto ao motorista responsável pela colisão.

Além disso, as vítimas ou suas famílias podem pleitear ressarcimento extra por danos físicos, morte ou invalidez, uma vez que as coberturas do DPVAT são bem baixas e pode ser que elas não tenham seguro de vida ou plano de saúde. É possível até mesmo buscar indenização por danos morais.

DPVAT

Para dar entrada no DPVAT, é preciso comparecer a um dos pontos de atendimento autorizados com a documentação em mãos.

O pedido pode ser feito pela própria vítima, pelo beneficiário ou representante legal. Terceiros só podem dar entrada no DPVAT com procuração.

O prazo para solicitar a indenização por morte ou reembolso de despesas médicas e hospitalares é de três anos a contar da data do acidente. No caso da indenização por invalidez permanente, este prazo é de três anos a contar da ciência da invalidez pela vítima.

Saiba mais sobre o DPVAT.

Seguro auto do responsável pelo acidente

Se o responsável pelo acidente tiver seguro auto, sua seguradora poderá ser obrigada a pagar os danos materiais e físicos causados aos outros motoristas envolvidos. Mas isso só ocorrerá se a cobertura do causador do acidente tiver cobertura para danos a terceiros, a chamada Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (RCF-V).

A cobertura de Responsabilidade Civil em geral abrange danos ao veículo dos terceiros atingidos pelo acidente, bem como danos corporais e morais às vítimas, funcionando como um complemento ao DPVAT.

Caso haja danos corporais a alguma das vítimas, é preciso acionar o DPVAT antes de tentar acionar o seguro do responsável.

Além disso, é importante entrar em contato com o causador do acidente e tentar combinar o ressarcimento de forma amigável, uma vez que, para acionar a cobertura de Responsabilidade Civil, é preciso que ele assuma a culpa. O contato com a seguradora pode ser feito pelo terceiro ou pelo segurado.

E se o responsável não tiver cobertura de Responsabilidade Civil?

Se o causador do acidente não tiver seguro auto, ou se o seguro dele não tiver cobertura de Responsabilidade Civil, então ele deverá arcar com as despesas das vítimas do próprio bolso.

Se não for possível chegar a um acordo amigável, recomenda-se buscar ajuda legal para entrar com as medidas judiciais cabíveis.

Caso os danos sejam apenas materiais e possam ser cobertos pelo seu seguro, você pode propor, ainda, que o responsável pelo acidente pague a sua franquia.

Aqui na Genial Seguros, oferecemos seguro auto e seguro de Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (RCF-V). Peça já sua cotação on-line!

avatar autor

Julia Wiltgen

Jornalista responsável pelos artigos da Genial Seguros

Cote seu seguro