Thumbnail
2016-09-15 19:20:29

Seguro de vida resgatável permite recuperar o valor pago

Conheça o produto que oferece todas as coberturas do seguro de vida e a possibilidade de o segurado resgatar até mais do que pagou

O seguro de vida oferece proteção para as famílias em caso de morte do principal provedor. Também pode oferecer auxílio financeiro em caso de invalidez ou doença grave do segurado, além de ser muito útil no planejamento sucessório.

Mas nem todos os seguros de vida se limitam a oferecer cobertura para esses eventos, digamos, mais drásticos. Já existem produtos que possibilitam ao segurado resgatar uma parcela do valor da cobertura no momento em que desejar.

São os seguros de vida resgatáveis, ideais para famílias que preferem um seguro mais flexível, que possa ser útil em outros tipos de emergências ou usado para a realização de objetivos financeiros que exijam grande fôlego financeiro.

Por exemplo, um casal que deseja a proteção de um seguro de vida apenas até os filhos ficarem maiores de idade podem contratar um seguro resgatável e usar o dinheiro do resgate para pagar a faculdade dos filhos.

Características

Os seguros de vida resgatáveis são semelhantes aos seguros de vida comuns.

Eles oferecem as mesmas coberturas básicas e opcionais (morte natural ou acidental, invalidez parcial e permanente e doenças graves) e também podem ser temporários (vigentes por um prazo determinado) ou vitalícios.

A diferença é que, como o próprio nome indica, os seguros de vida resgatáveis permitem ao titular resgatar parte do capital segurado quando a apólice é cancelada ou, se for um seguro temporário, quando sua vigência chega ao fim.

Inversamente, quando o segurado opta pelo resgate, ele automaticamente cancela o seguro, não tendo mais direito às demais coberturas.

Em geral, o resgate já pode ser feito a partir do terceiro ano de seguro. Quanto mais tempo o segurado leva para resgatar, maior a quantia resgatada.

Dependendo do momento em que o resgate é feito, o valor pode ser igual ou mesmo superior ao prêmio total pago pelo segurado.

Simulação

Para mostrar o funcionamento e as vantagens do produto, tomamos como exemplo um seguro vitalício que possibilita ao segurado comprar a apólice.

Funciona assim: o segurado paga o prêmio durante um prazo pré-estabelecido – digamos, 10, 20 ou 30 anos. O total pago representa apenas uma fração do capital segurado.

Terminado o prazo de pagamento, a apólice passa a pertencer ao segurado, que não precisa pagar mais nada, mantendo as coberturas até o momento do resgate ou de um sinistro.

Quanto menor o prazo de pagamento, menor o valor total pago pela apólice. Por outro lado, o valor das parcelas tende a ser maior. É como uma compra à prestação.

Assim, em termos financeiros, vale mais a pena optar pelo menor prazo de pagamento. Mas se a capacidade financeira mensal do segurado não for suficiente para isso, ele pode optar por prazos de pagamento mais longos e prêmios mensais menores.

Simulamos o valor dos prêmios e dos resgates para a compra de uma apólice em dez anos, com cobertura básica de 1 milhão de reais, para uma mulher de 29 anos. Confira na tabela a seguir:

Anos decorridos Idade da segurada Prêmio pago (total em R$) Valor do resgate (R$) Valor saldado (R$)
1 30 32.171,79 0,00 0,00
5 34 160.858,95 70.260,00 237.149,00
10 39 321.717,90 336.840,00 1.000.000,00
15 44 0,00 381.230,00 1.000.000,00
20 49 0,00 429.670,00 1.000.000,00
25 54 0,00 482.330,00 1.000.000,00
30 59 0,00 539.240,00 1.000.000,00
35 64 0,00 601.160,00 1.000.000,00
40 69 0,00 665.170,00 1.000.000,00
45 74 0,00 730.740,00 1.000.000,00
50 79 0,00 791.460,00 1.000.000,00
55 84 0,00 845.030,00 1.000.000,00
60 89 0,00 887.800,00 1.000.000,00
65 94 0,00 926.870,00 1.000.000,00
70 99 0,00 970.870,00 1.000.000,00
71 100 0,00 1.000.000,00 1.000.000,00

Essa apólice de 1 milhão de reais sai por 321.717,90 reais em dez anos. Em outras palavras, a segurada tem direito a uma cobertura de 1 milhão de reais por apenas 32% desse valor. Segundo a simulação, o prêmio mensal com IOF sairia por 2.895,46 reais.

Repare que, no primeiro ano de seguro, ela não terá direito a qualquer resgate, pois a formação da reserva ainda não foi iniciada.

Até a quitação do valor da apólice, os valores de resgate são inferiores ao total pago de prêmio. Por exemplo, depois de cinco anos de seguro, a segurada terá pago quase 161 mil reais, mas só poderá resgatar 70,2 mil reais, ou cerca de 44% do prêmio pago.

Mas depois que ela quita a apólice, a quantia paga até então continua rendendo e o valor de resgate pode ser maior que o valor efetivamente desembolsado.

Se decidir resgatar o seguro aos 59 anos de idade, por exemplo, a segurada terá direito a 601.160 reais, quase o dobro do valor pago pela apólice e 60% do capital segurado de 1 milhão de reais.

Ficou interessado nesse tipo de produto? Faça uma cotação de seguro de vida!

avatar autor

Julia Wiltgen

Jornalista responsável pelos artigos da Genial Seguros até 24/11/2017.

Cote seu seguro